PIAUÍ CONECTADO

Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019, 18h:28

Banda Larga já tem 212 pontos conectando órgãos públicos

O projeto de Parceria Público-Privada (PPP) Piauí Conectado já está funcionando no Estado com 212 pontos de acesso à Internet banda larga, por meio de cabos de fibra óptica, em Delegacias de Polícia Civil, em Batalhões da Polícia Militar, hospitais públicos estaduais e escolas da rede pública estadual de ensino nos municípios de Campo Maior (86 km da capital) e em Teresina.

Emerson Silva, diretor-presidente Global Task, empresa que implanta o projeto Piauí Conectado, afirmou que o projeto de PPP no Piauí  já conectou a rede de internet em 212 pontos, na cidade de Campo Maior, com 23 Pontos de Acesso do Governo e na cidade de Teresina com 189 Pontos de Acesso do Governo, interligados nas zonas Sul, Norte e central da cidade.

Ele informou que os Pontos de Acesso do Governo foram implantados em delegacias, escolas, unidades de saúde e secretarias.

“Teresina contará com um total de 357 pontos, que serão conectados até o final do mês de setembro por meio de aproximadamente 250 quilômetros de fibra óptica”, afirmou Emerson Silva.

Emerson Silva explica que a velocidade de transmissão na Internet é medida em “bits por segundo” (bps), ou seja, é a velocidade que uma certa quantidade de dados pode ser transmitida por segundo dentro de uma rede de telecomunicações.

Emerson Silva, diretor-presidente da Global Task.

 

Emerson Silva adianta que se fizéssemos a pergunta “quantos bytes de dados que uma rede de telecomunicações pode transmitir por segundo?” Teremos que analisar qual o tipo de infraestrutura de rede que temos disponível para definir com precisão a capacidade de transmissão de dados desta rede.

 

Para o projeto Piauí Conectado será utilizada uma infraestrutura de telecomunicações com 100% de fibra óptica, contando com a capacidade de transmitir 200 gigabits de dados por segundo.

Segundo o diretor-presidente da Global Task, o projeto Piauí Conectado pretende interligar 1.500 pontos de acesso até agosto de 2020. A previsão é que, até o final de janeiro de 2020, aproximadamente 50% dos pontos de acesso já estejam entregues conectados em pleno funcionamento.

Emerson Silva afirmou que com a implantação dos Pontos de Acesso os serviços de telemedicina e tele-educação já estão aptos a serem interligados desde os primeiros pontos conectadas à rede nos municípios de Campo Maior e Teresina.

“Estes dois serviços já fazem parte do pacote dos serviços associados do projeto e podem ser contratados pelo Governo do Estado”, adiantou Emerson Silva.

Órgãos públicos passam a ter internet de melhor qualidade | Crédito: Efrém Ribeiro

 

Tecnologia na educação e na saúde

A Internet do Piauí Conectado permitirá exames, atendimentos e cirurgias em pacientes à distância. Além disso, com a Internet banda larga e com fibra óptica é possível implantar nas escolas e universidades públicas estaduais as lousas digitais, onde os professores podem ministrar suas aulas com todos os recursos de multimídia também à distância, e em vez de atingir 25 a 40 alunos por aula, pode atingir a milhares de estudantes em todo o Estado, afirmou a coordenadora de Contratos e Parcerias do Governo do Estado, Viviane Moura, que conheceu na China as lousas digitais da empresa de telefonia e telecomunicações Huawei, a maior empresa de alta tecnologia do mundo e que desenvolveu o 5G.

“O equipamento dá acesso a todos os links para todos os pontos de acesso à Internet. Já estamos com mais de 200 Pontos de Acesso com fibra óptica e banda larga. Só em Teresina já são 189 funcionando em escolas, delegacias, hospitais e prédios do Governo do Estado, como o Centro Administrativo”, afirmou Viviane Moura.

Segundo ela, a diferença de velocidade e qualidade é enorme porque a Internet é mais rápida e contínua. “Estamos acessando Internet com 30 megas”, adiantou Viviane Moura.

Ela informa que no próximo ano, em agosto, os 1.500 Pontos de Acesso de Internet do Piauí Conectado já estarão implantados em 96 municípios do Estado, com 5 mil quilômetros de fibra óptica.

“Esse acesso rápido é em todos os computadores do Governo do Estado. Não se pode alegar mais que o sistema caiu”, argumenta Viviane Moura.

“Nas escolas, os estudantes e professores poderão pesquisar e dar acesso a dados com rapidez e reproduzir programas e vídeos que ajudarão no ensino e na aprendizagem”, falou a coordenadora de Contratos e Parcerias do Governo do Estado, adiantando que o Piauí Conectado vai garantir Internet de boa qualidade no litoral piauiense, como na Praia de Barra Grande, no município de Cajueiro da Praia, Luís Correia e Parnaíba.

Viviane Moura informou que com o acesso rápido a dados, o Governo do Estado passará a desenvolver a Parceria Público-Privada (PPP) na implantação de escolas públicas estaduais de tempo integral. As empresas vencedoras serão responsáveis pela implantação da infraestrutura dos colégios e, como troca, receberá o pagamento dos serviços de manutenção, vigilância e limpeza das unidades escolares, mas sem qualquer interferência no trabalho, coordenação ou contratação de professores, que continuarão sendo dos quadros da Secretaria Estadual de Educação.

“A PPP vai modernizar as escolas de tempo integral e com essa nova estrutura teremos como implantar as lousas digitais, que revolucionam completamente o ensino, aprendizagem e a educação”, falou Viviane Moura. (E.R.)

PPP é realizada em parceria com duas gigantes de telecomunicação

A implantação do projeto de PPP Piauí Conectado é executada pela Global Task, de Cuiabá (MT), em parceria com duas das maiores empresas de telecomunicação do mundo, a ZTE e a Cisco.

A ZTE Corporation (0763.HK / 000063.SZ), importante fornecedora internacional de soluções de tecnologia para telecomunicações, empresas e consumidores para a Internet Móvel, divulgou os resultados do primeiro trimestre de 2019. Enquanto isso, a empresa também divulgou seus resultados preliminares para o período de seis meses deste ano, 2019.

A Cisco Systems é uma companhia transnacional estadunidense sediada em San José, Califórnia, Estados Unidos da América, com 47.000 empregados em todo o mundo e com um faturamento anual de US$49.24 bilhões em 2016. A atividade principal da Cisco é o oferecimento de soluções para redes e comunicações,     quer seja na fabricação e venda (destacando-se fortemente no mercado de roteadores e switches) ou mesmo na prestação de serviços por meio de suas subsidiárias Linksys, WebEx, IronPort e Scientific Atlanta.

Em sua página na Internet, a Cisco dá exemplos como sua tecnologia é usada no ensino de Medicina,      mostrando o caso do curso de Medicina na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), onde o Hospital Universitário da UEPG, universidade localizada no Estado do Paraná, que adotou os equipamentos de telepresença da Cisco para transmitir cirurgias ao vivo para as salas de aula este ano. A intenção com a adoção da tecnologia é melhorar a experiência dos estudantes e reduzir custos.  (E.R.)


Fonte: PIAUÍ CONECTADO

Visite o website: piauiconectado.com.br